segunda-feira, 30 de Março de 2009

Portugal:0 Suécia:0


É com grande tristeza que escrevo este post. Depois do empate frente à Suécia, só mesmo a calculadora nos pode salvar.

Para perceberem a dimensão do que me vai na alma, oferecia um campeonato do Benfica pelo apuramento para o Mundial. Só quando viajamos para o estrangeiro percebemos, a efectiva dimensão deste evento desportivo, que tem mais audiência televisiva que os Jogos Olimpicos.

Só vi os últimos 10 minutos deste jogo, pelo que não tenho uma opinião sustentanta da performace da "equipa de todos nós", mas há algumas coisas que não consigo entender.

1- Queiroz em pouco tempo já conseguiu bater um record. Nunca outro seleccionar esteve 3 jogos sem marcar um golo. São confrangedoras as dificuldades da nossa Selecção em finalizar, no entanto deixa de fora um dos melhores pontas-de-lança do futebol português: Nuno Gomes. Em contrapartida, coloca Dani nesta posição, que no Marítimo, no Sporting e na Rússia, nunca jogou nesta posição. O resultado está à vista.


2- Quando comecei a ver o jogo, não conseguia perceber sequer em que posições estavam os jogadores. Pepe jogava a trinco!!! Se Pepe entrasse a 10 minutos do fim para esta posição quando Portugal já estivesse a vencer ainda entendia, agora começar com um central de raiz a trinco?!

Moutinho, para além de defender, não seria muito melhor solução para alimentar o ataque, num jogo que era obrigatório vencer? Segundo dizem, Pepe jogou bem mas... só defendeu. E o Tiago, porque é que saiu? Não era melhor ter recuado Tiago?

3- Depois, a 10m do fim (quando comecei a ver o jogo) estavam 4 centrais de raiz em campo (Ricardo Carvalho, Rolando, Bruno Alves e Pepe), e um lateral adaptado (Duda). Sinceramente, não me lembro de tamanha confusão táctica numa equipa. Volto a perguntar: e o Miguel do Valência, nem sequer é seleccionado?

4- Deco, veio dizer que estava a 100% e que não entrou de início por opção tecnica. Esta então, nem merece comentários.

Se antes do jogo achei que as declarações de Queiroz ao dizer que "o jogo não era decisivo" eram um mau prenúncio para o que se seguia, as declarações após o jogo são no minímo hilariantes. Segundo ele, a Selecção está bem encaminhada, e nunca jogou tão bem. Como se o apuramento para o Mundial fosse patinagem artística.

Relativamente a isto, Scolari com o seu pragmatismo dizia, "para se ser Campeão do Mundo" é preciso passar a fase de Qualificação". Simples.

Ainda tenho uma réstea de esperança, mas provavelmente Queiroz vai conseguir fazer a proeza de um Campeonato do Mundo... ser disputado sem o melhor jogador do Mundo.

Triste, muito triste.

sábado, 28 de Março de 2009

VAMOS LÁ CAMBADA...O MAIOR É PORTUGAL!


Best Of Ricardinho

Outra notícia ridícula!


Depois da FIFA ter incluído o Porto no grupo dos clubes históricos mundiais, depois de um estudo feito para a conferência "Sports Marketing 09", agora é a vez do Jornal de Negócios lançar uma notícia onde diz que o FC Porto é o clube desportivo preferido pelas crianças.

Ele há cada uma! Isto é uma autêntica cabala! É a FIFA, são conferências, são jornais de economia! Ainda por cima todos estes reconhecimentos não têm qualquer fundamento nem critério. Arrisco-me mesmo a dizer que são todos estúpidos. Valha-me Deus!

Como diz um amigo meu lá para os lados de Ourém: eiiin!

sexta-feira, 27 de Março de 2009

Outra perspectiva do penalti

Interessante o novo dado: A haver mão, esta seria fora da área. Confesso que já tinha desconfiado desta possibilidade, mas nem disse nada para não me acusarem de incendiário.

Agora que as novas tecnologias estão tão na moda, será que não seria possível ter este tipo de imagem durante um jogo de futebol? Provavelmente sim. Se sim, porque não? A quem interessará?

Acho que, nesta matéria, o futebol está a ficar como a igreja, ou seja, está a ficar para trás, arriscando-se a perder adeptos, pois se existem meios que podem trazer mais transparência ao jogo, então devem ser utilizados! Será que o senhor Platini, confesso apologista da verdade desportiva, não entende isto?


quinta-feira, 26 de Março de 2009

Ai queriam brincar?

O Pessoal gosta de brincar e depois dá nisto. Carlos Queiroz suspendeu o Pereirinha e o Rui Pedro, na sequênica da brincadeira que estes dois malandros se lembraram de fazer no jogo que a selecção Sub-21 fez contra Cabo Verde.

Caros jovens, isso é só para alguns! Aqui fica o video do acontecido, assim como os casos de sucesso.


quarta-feira, 25 de Março de 2009

FCP angaria Adeptos por mérito!


Quem o diz é o Carlos Liz, autor do estudo “O Futebol, as marcas e os adeptos”. Ou seja, o Porto ganha adeptos por mérito desportivo ao passo que os rivais de Lisboa “recrutam” os seus adeptos por sugestão familiar ou tradição.

Carlos Liz, em declarações ao jornal Público diz que “o Porto tem crescido de forma evidente no número de adeptos por causa da mentalidade vencedora instaurada”. Diz ainda que no seu estudo “as pessoas mais velhas, para cima dos 40 e tal anos, são do Benfica e Sporting, mas quando se desce na idade, particularmente para as crianças, verifica-se um aumento de adeptos do FC Porto. Não há o critério de família ou região, mas da meritocracia. E o FC Porto tem sido mais ganhador, logo, os mais jovens, vão para o que consideram melhor".

Para concluir, remata: “O FC Porto é escolhido pelo mérito. Por isso, os outros clubes (Benfica e Sporting) têm de fazer pela vida para continuarem a merecer a atenção dos adeptos. Estamos perante um novo modelo de escolha".

Em suma, grão a grão, telhados de vidro. Quer isto dizer que grão a grão, o Porto lá vai tendo mais adeptos (pelo menos é o que eu tenho lido nos últimos estudos feitos sobre esta matéria), ao passo que os rivais continuam a dizer que o Porto está “amarrado” ao seu regionalismo, quando na verdade quem tem telhados de vidro são eles mesmos!

terça-feira, 24 de Março de 2009

NOVA AQUISIÇÃO DO BENFICA - MERCADO DA PRIMAVERA :)


DOUTOR JOSÉ MOURINHO DIXIT


Numa onda eu José Mourinho me confesso, o novo Doutor abriu o coração e disse:

"Foi (o FC Porto) a melhor equipa que treinei". E disse ainda, "se fosse aquela equipa num país mais forte, com capacidade para manter o treinador e os jogadores, aquele F. C. Porto teria marcado uma era."

E ainda há quem diga que são os poderes ocultos. Trabalhem malandros!

segunda-feira, 23 de Março de 2009

Hipocrisia leonina

Ainda falando da final da Carlsberg Cup, dizer que não gosto nada de ganhar assim, mas gosto ainda menos de perder assim. E isso já tem acontecido muitas vezes, nomeadamente com este árbitro.

Mas há uma coisa que me deixou muito contente em relação à final da Taça da Liga. É que embora com alguns anos de atraso, os Sportinguistas concordam que o Lucídio Batista é mau árbitro. Nós benfiquistas já tinhamos percebido isso há muito tempo. Ainda bem que agora, há mais alguém que concorda.

Estive a ver a estatística, e ela é esmagadora. Com Lucílio Baptista o Benfica teve mais jogadores expulsos, mais cartões amarelos, mais faltas assinaladas e mais penaltis contra si, do que com qualquer outro árbitro. Não é espetacular.

Mais, em 38 jogos que este árbitro apitou o Benfica, os encarnados apenas ganharam 17. É o registo mais baixo, comparando com outros árbitros ou com outras épocas do Benfica.

Mas há mais, Lucilio Batista é de longe o árbitro que expulsou mais jogadores do Benfica. Expulsou o Simão, expulsou o Valdo, expulsou o Poborsky, expulsou o Ricardo Rocha e o Leo (esse jogador indisciplinadíssimo) que foi expulso duas vezes, uma delas com dois amarelos num minuto.

Até me lembro de um jogo no Bessa, que o Lucílio conseguiu não ver 2 penaltis claros a favor do Benfica.

É desde esses tempos, que o Lucilio Batista é mau árbitro. Não é de agora. Os sportinguistas têm andado distraídos.

Esta coisa dos árbitros verem penaltis onde não existem, é de facto uma coisa antiga. Lembro-me por exemplo de um Sporting-Marítimo que acabou 2-1 e um golo do Sporting ser com um penalti que não existe. Jogo esse que acabaria por ser decisivo para o apuramento dos leões para a Champions. Era o Lucílio Batista o árbitro. Já era mau árbitro na altura. Mas nessa altura, o Sporting não saiu da Liga!

Mais, esta época para a Taça da Liga o Sporting ganhou em Vila do Conde com um golo em que o Vukcevic está 3 metros em fora-de-jogo. E o que é aconteceu nessa altura? Paulo Bento:"Sinto-me com a sensação de ter ganho um jogo com um golo irregular". Afinal ele sabe qual é a sensação. Que giro. O Tonel diz: "os árbitros erram umas vezes a nosso favor outras vezes contra", e o Vukcevic que marcou o golo diz: "Eu estou aqui para jogar, não estou para arbitrar, não sou árbitro". Um bocadinho diferente do tom do Algarve.

Por isso, quando não há coerência existe apenas hipocrisia.

domingo, 22 de Março de 2009

Toques de Cabeça
















O LUIS MARQUES AINDA ESTÁ A DAR VOLTAS AO MARQUÊS

Por JMMA



Santa Iria, 21h57 de sábado: um Luis Marques eufórico e a transbordar de felicidade lançou-se à estrada no seu Ford Focus, foi a esgalhar até Lisboa às buzinadelas e só parou no Marquês de Pombal, onde ainda se encontra a celebrar a vitória dos encarnados na final da Taça da Liga, a competição mais empolgante do futebol português desde o célebre Solteiros x Casados de 1986 na praia de Carcavelos. Nas últimas 24 horas, Luis Marques deu centenas de voltas à rotunda, escalou a estátua, dedicou poemas de Artur Jorge ao treinador Quique Flores e gritou «SLB, Glorioso SLB…» aos automobilistas desprevenidos.

«Até chorei quando o Carlos Martins fez a rapaqueca beijar o véu da noiva. Já não tinha uma alegria tão grande desde que o Porto foi eliminado da Liga dos Campeões pelo Shalke 04», jura o co-autor do Footbicancas já rouco depois de dois dias seguidos a cantar o hino do Benfica a cavalo no leão do Marquês. «Mas não quero ser injusto e vou elogiar mais dois jogadores que a meu ver estiveram impecáveis: o mágico Katsouranis, que só não converteu o penalty porque os postes desviaram-se - tal como o Bush quando lhe atiraram com os sapatos –, e Lucílio Baptista, que mostrou ter lugar garantido como titular da equipa. Apenas equiparável ao desempenho estético de Paulo Costa no onze portista em Braga, ou aos de Bruno Paixão, de Elmano Santos e de Duarte Gomes, no onze do Sporting, respectivamente, na 2ª jornada contra o Braga, na 3ª contra o Belenenses e na 4ª contra o Benfica».

Há dois dias que o Luis Marques não actualiza o blogue, não toma banho, não vai à cama nem lê as notícias falsas d’ A Bola sobre o FCP. «Estou feliz. Eusébio um dia disse ‘O que eu devo ao futebol’ e, quando chegar a casa, no meu próximo ‘post’ eu vou escrever ‘O que eu devo a Derlei, a Rochemback e a Postiga e, sobretudo ao Paulo Bento, por insistir em pô-los a marcar penalties. O Porto que se cuide, porque agora vamos ao campeonato!» E lá continua.

sábado, 21 de Março de 2009

TAÇA DA LIGA 2008/09 - Benfica

Antes mais, lamentar o erro de arbitragem. Sou o primeiro a perceber a indignação do Sporting, que é justa. Muitas e muitas vezes senti aquilo que os sportinguistas sentiram depois desta final, e é uma sensação deveras revoltante.


Depois dizer, que o Benfica não tem culpa da incompetência dos àrbitros, e fez aquilo que lhe competia: ganhar. Por isso está de parabéns.


Por último, mostrar indignação pela atitude do Pedo Silva. Um jogador é digno na hora da vitória e principalmente na derrota. E atirar a medalha para o chão, é ofensivo para um clube centenário como o Sporting. Nos Jogos Olimpicos de Pequim, aconteceu uma cena semelhante, que acabou com a irradiação do atleta.


Pedro Silva não foi nem será, o último jogador a ser injustiçado. Lembro-me bem da reacção de Yebda no Dragão, que simplesmente encolheu os ombros. Será que se sentia menos revoltado que Pedro Silva? Vergonhoso.


Again? Why Not?



sexta-feira, 20 de Março de 2009

Toques de Cabeça

O SONHO COR-DE-ROSA E O PESADELO
Por JMMA


Era uma vez um clube que jornada sim, jornada não, tinha um pesadelo. O que lhe valia era que, também jornada sim, jornada não, tinha um sonho cor-de-rosa.

Aconteceu que certa jornada o pesadelo se esqueceu de que estava de folga e apareceu quando o sonho cor-de-rosa ia começar a fazer-se sentir.

O pesadelo pediu muitas desculpas e logo o sonho cor-de-rosa lhe perguntou porque não ficava também, passavam a noite juntos e iam conversando, sempre o tempo corria mais depressa.

Passava-se isto pela calada da noite do campeonato. O sonho cor-de-rosa e o pesadelo foram trocando impressões sobre as experiências de cada um e foram ficando cada vez mais próximos. Depois disto, era difícil a separação, sempre com as jornadas trocadas. Não podia ser!

Primeiro, ainda combinaram fazer turnos: na primeira parte era a vez do sonho cor-de-rosa, depois, até os adeptos acordarem, era a vez do pesadelo.

Mas isso também não resultava. Nunca poderiam estar naquele franco convívio se combinassem os turnos durante o jogo. Por isso, decidiram nunca mais se separar. Os adeptos que tivessem pesadelos e sonhos cor-de-rosa ao mesmo tempo.

E assim fizeram. Só que os adeptos começaram a ter insónias.

Os dois vão encontrar-se este fim-de-semana no Algarve para continuar o convívio e decidir – a Final – até quando o sonho cor-de-rosa e até quando o pesadelo.

SORTEIO QUARTOS DE FINAL DA CHAMPIONS

COM MUITA PENA MINHA, MAS JÁ FOSTE......... MANCHESTER!






Dragons triumph where Eagles failed on world stage


O título não é meu, mas sim do sitio de internet da FIFA. Este título consta da apresentação que o sitio faz do FCP a propósito da actualização que a FIFA fez dos Clubes Clássicos. São 27 aqueles que a FIFA escolheu como sendo os clássicos mundiais.

Nestes 27 existe um clube Português que curiosamente é o Porto. Como diria o Jardel, porque será? Engraçado que há dias li no jornal Abola, um palhaço a dizer que o Porto tinha que se soltar das amarras do seu regionalismo.

Aí está o regionalismo, ao passo que um clube que vende a sua grandeza e a sua história internacional como se não houvesse amanhã, caiu no esquecimento. Ainda não perceberam, pois não?

terça-feira, 17 de Março de 2009

A FRASE DA SEMANA

Foto retirado do jornal Público

Gaspar Ramos foi autor da melhor frase da semana, no jornal Público. Nunca gostei muito desta personagem, mas até concordo com aquilo que disse :)

Conta assim, relativamente às exibições do Benfica esta temporada: "Fez um jogo ou outro mais conseguido, nomeadamente com o FC Porto, talvez por estar mais motivado, um pouco ao estilo das equipas ‘pequenas’ quando jogam contra os ‘grandes’".

Sim senhor, até que enfim um Benfiquista esclarecido.

O ROUBO DE COSME MACHADO


E se o Porto não tivesse feito um excelente jogo? Porque é que os jornais não disseram desta vez que o Porto ganhou, mesmo tendo sido roubado em 3 penaltis? Repito, 3 PENALTIS! Para além disto, o Porto ficou sem o Lisandro para Guimarães!

1 - 9' Peiser faz falta passível de grande penalidade numa entrada sobre Lisandro?

2 - 28' Paulão mete a mão no ombro de Lisandro (viu amarelo por simulação). É penálti?

3 - 90'+2 A falta de Dudu sobre Cissokho é cometida dentro ou fora da grande área da Naval?

JORGE COROADO:

1 - Peiser foi descuidado na forma como saiu aos pés de Lisandro, fazendo falta para penálti. Caso o portista não sofresse infracção, ficaria com clara oportunidade para obter golo, pelo que Peiser deveria ter visto o vermelho.

2 - Paulão cometeu falta para grande penalidade, Lisandro não simulou. O cartão amarelo não se justificava, e a marca dos 11 metros foi esquecida.

3 - Começou fora, mas acabou dentro. Deveria ter sido assinalada grande penalidade. Esteve mal o árbitro não cumprindo com a regra.

ROSA SANTOS:

1 - Sim, senhor. O guarda-redes da Naval impediu Lisandro de continuar o lance derrubando-o ostensivamente. O árbitro deveria ter assinalado penálti e mostrado o vermelho a Peiser.

2 - Erro grave. Não se deve prejudicar um jogador com acção disciplinar quando o atleta tem razão. O árbitro revelou falta de coragem ao não marcar penálti.

3 - O árbitro atrofiou as leis e mostrou falta de categoria. As novas regras indicam que há penálti nestes casos em que a falta é iniciada fora e termina na área.

ANTÓNIO ROLA:

1 - Sim. O guarda-redes da Naval, sem qualquer hipótese de jogar a bola, derrubou Lisandro, ficando assim por sancionar uma grande penalidade contraa equipa da Figueira da Foz.

2 - Interpretação errada do árbitro. Lisandro foi agarrado pelo ombro direito. Em vez de o ter advertido, o árbitro deveria ter sancionado penálti.

3 - Tendo em consideração a alteração desta lei, devia o árbitro sancionar penálti contra a Naval. A falta começou fora, mas tem efeito dentro da área.

segunda-feira, 16 de Março de 2009

FCP: 2 - Naval: 0


O Dragão assistiu hoje a um excelente jogo do Porto e a um roubo. O que vale é que o excelente jogo do tri-campeão superou o roubo, tendo a vitória sido justa e muito, mas mesmo muito escassa. Para além do roubo que vi no estádio, assisti a outro quando cheguei a casa e vi o Domingo Desportivo da RTP. Senti-me roubado como contribuinte, uma vez que a RTP existe graças aos nossos impostos. É inacreditável como é que o programa da estação pública deixou passar em claro (quando se discutiam os casos do jogo) o primeiro penalti sobre Lisandro e consequente expulsão do GR da Naval. Para eles este lance nem dúvida mereceu!

O Porto fez, talvez, o melhor jogo da época em sua casa. Conseguiu desde o início imprimir grande velocidade, com permanentes trocas de flancos, tendo desenhado jogadas dignas de bilhar livre, como foi a jogada que culminou com um falhanço do Lucho do tamanho da Torre dos Clérigos. O problema continuava o mesmo do que nos anteriores jogos em casa, ou seja, embora as oportunidades de golo se sucedessem a um bom ritmo, a bola teimava a não entrar. Começava a recear, até que lá apareceu o Mariano a facturar. Aliás, também o Mariano fez um excelente jogo, tendo assinado a melhor exibição que me lembre. Por falar em jogadores, que maravilha é ver jogar Rodriguez. O Ex-Benfica está cada vez melhor, corre que nem desalmado e nunca dá um lance como perdido. Muito bom!

Mesmo não tendo feito uma segunda parte tão boa como a primeira, o que é certo é que as oportunidades continuavam, mas a bola não entrava. Só um toque de classe do Lucho é que contrariou esta tendência, fazendo o 2-0 e matando definitivamente o jogo. A partir daqui o Porto apenas se limitou a gerir o tempo, esperando que o árbitro de Famalicão terminasse a contenda.

Com esta vitória, o Porto alarga para 4 pontos a vantagem para o segundo classificado, dando um passo muito importante rumo ao tetra, numa jornada onde teve que comprar novamente o Leixões, que perdeu por 4-0 com o Paços, mas que serviu para disfarçar a benesse que a equipa de Matosinhos teve no último jogo contra o Porto.

Benfica:0 Guimarães:1

Antes de me desclocar para a Luz, comentei com pessoas próximas que tinha um mau pressentimento relativamente a este jogo.

Tinha visto os últimos jogos do Guimarães, que embora não estivesse a ter bons resultados, estava nitidamente a subir de forma, e tinha realizado uma 2ª parte em Braga, como até agora ainda não vi esta época, nenhuma equipa fazer na cidade dos arcebispos.

Em contrapartida os últimos jogos do Benfica tinham sido muito “xoxos”. A equipa ressentiu-se muito com a saída de Ruben Amorim, e com o Suazo no estaleiro, as coisas poderiam complicar-se.

Bem dito, bem feito. O Guimarães “amarrou” defensivamente o Benfica, que muito desinspirado, nunca se conseguiu libertar deste colete de forças.

Ao intervalo, comentei com o meu companheiro de bancada. “Já vi muitos jogos assim. O Guimarães vai lá abaixo uma vez, põe uma batata na baliza do Moreira, e o jogo termina”. Como no primeiro pressentimento, este também foi cumprido à risca.

A única coisa boa que este jogo teve, foi o camarote onde tranquilamente pude assistir a esta partida, que é simplesmente uma categoria.

A não ser que o FCP escorregue nos próximos jogos, com este resultado, o Benfica pode muito bem ter hipotecado a esperanças de chegar ao título.

Que jeito fariam agora o três pontos gamados no Dragão.

sábado, 14 de Março de 2009

O Porto não é o Real Madrid nem o Barça


O treinador do Atlético de Madrid, Abel Resino, considerou que o Porto tem uma velocidade de jogo como ninguém a tem em Espanha. Diz ao jornal El Mundo que o Porto não é o Real nem o Barcelona, pois é muito forte fisicamente e defensivamente, tendo uma velocidade de jogo como poucos.

Obviamente que é apenas mais uma opinião. Terá sido esta opinião comprada?

sexta-feira, 13 de Março de 2009

Toques de Cabeça

ESQUIZOFRENIAS LEONINAS
Por JMMA


Tem algo de perturbador a forma como Miguel Veloso expressou as suas queixas à partida para a Alemanha. «Andam a perseguir o Miguel Veloso», disse Miguel Veloso.

Quem parece que falava assim – além do Jardel – era o nosso rei idiota D. João VI. «Sua Majestade não está bem», dizia ele quando era afligido por algum dos inumeráveis achaques resultantes da comezaina a que dedicava a maior parte do tempo. Referia-se a si mesmo na terceira pessoa, como um Jardel que se preze.

Nos dias de hoje praticamente só no mundo do futebol se encontra este tratamento distanciado entre a pessoa que fala e aquela (mesma) de quem fala, como se fossem duas entidades distintas, e a primeira fosse o porta-voz da segunda. É como se a verdadeira ou mais importante identidade da pessoa que fala se limitasse à personagem que dá pontapés na bola. Fora disso, essa pessoa não é ninguém. Não existe. Como um rei que, se não reinar não é nada, um futebolista se não estiver a “futebolar” também não é ninguém. Ou o que é não tem qualquer importância.

Essa, aliás, uma das razões por que os futebolistas, cada vez mais, são como os canalizadores: fazem pela vidinha. O amor à camisola é como os outros amores, tem prazo. O problema é que o Miguel – não o que falou, mas o outro, o que existe – tem um contrato com o clube que lhe paga. Deu-lhe direitos, mas também (é a chatice dos contratos) obrigações. Agora se o Miguel se quer ir embora, não pode; ele não é ele, ele é o que três quiserem: ele, o contrato e a outra parte.

E o que é que diz a outra parte?

«O Soares Franco só fala do caso através do Director de Comunicação», diz o Soares Franco, que não é evidentemente o Soares Franco presidente uma vez que esse só fala através do porta-voz, mas o Soares Franco porta-voz, que apenas existe como uma projecção fantasmagórica do Soares Franco que preside.

Que pena os jogadores do Bayern não conhecerem a esquizofrenia lusitana. Se calhar tinham feito alinhar os seus respectivos porta-vozes. Se calhar o resultado até teria sido outro. (Disse ‘outro’, não disse oito’).

...ESTÁ TUDO EXPLICADO....


MAS PORQUÊ?


Tenho um amigo que, em situações aflitivas, utiliza muitas vezes a pergunta: Mas porquê, meu Deus? Às vezes, chega a avançar para um desesperado: Mas porquê, mãezinha?

Conheço igualmente muita gente que deve fazer estas mesmas questões, num contexto futebolístico, mas de uma forma silenciosa, não partilhando com aqueles que privam directamente porque preferem pensar “nós continuamos a ser os maiores. Os outros são uns ladrões”. Se fossemos adaptar as tais questões, elas ficariam do tipo: “Mas porquê é que o Porto continua a ganhar, meu Deus?” ou então “Mas porque é que o ciclo do Porto nunca mais entra na fase descendente, mãezinha?”

E tenho pena que não façam estas questões, pois as respostas até eram fáceis de dar. Ou seja, o Porto ganha mais porque tem tido os melhores jogadores, tem quase sempre melhores treinadores (até teve um que pela primeira vez na história do futebol, deu dinheiro com a sua transferência), tem de longe a melhor estrutura organizativa e porque tem um presidente que percebe mais de futebol do que todos os outros juntos. Simples.

Para além destes factos, devo confessar que existem ainda outros que também ajudaram, nomeadamente a aselhice dos adversários e todos os erros que ao longo dos anos permitiram ao Porto distanciar-se. Para além dos erros estruturais, lembro-me, assim de repente, de erros primários com são a dispensa de jogadores como o Deco e Maniche ou a dispensa de, imagine-se, um treinador chamado Mourinho. Curiosamente estes três ex-colaboradores do Porto foram campeões da Europa de Clubes ao serviço do FCP.

Mas porquê, meu Deus? Perguntam as mesmas pessoas? A grande diferença é que uns sabem tocar viola e outros fingem que sabem. Enquanto que uns continuam com o profissionalismo que permite colher vitórias, outros preferem manobras de diversão para distrair os seus adeptos. Atrevo-me mesmo a dizer que os rivais do Porto estão como o nosso governo. Tudo é desculpa para não assumir os próprios erros.

Mas porquê, mãezinha? Porque, enquanto que uns gastam a sua energia para fazer o seu clube melhor, outros gastam a sua energia para tentar denegrir aquilo que foi criado com esforço e trabalho.

Mas eu percebo. É bem mais fácil falar mal do que está bem do que começar a fazer bem, aquilo que está mal!

quinta-feira, 12 de Março de 2009

FCP: 0 - Atlético de Madrid: 0


Era escusado tanto sofrimento, tendo em conta a tamanha superioridade que o Porto evidenciou nas duas mãos. Porém, quando não se marca tantas oportunidades como aquelas que o Porto dispôs, o sofrimento é inevitável.

Foi um jogo de nervos porque as equipas sabiam que quem marcasse primeiro arriscava a seguir em frente. Por um lado um Porto que, embora tivesse vantagem no marcador, sabia que não podia facilitar porque o Atlético podia fazer mossa a qualquer momento. Do outro lado, um Atlético que não podia deixar o Porto marcar primeiro, sob pena de perder irremediavelmente a eliminatória. O receio que tinha ao pensar que o Porto podia jogar para o 0-0 dissipou-se logo nos primeiros minutos, uma vez que o FCP foi para cima dos Madrilenos, não os deixando respirar. Foi assim nos primeiros 15 ou 20 minutos, altura em que o Atlético melhorou e equilibrou. No entanto, este equilíbrio não resultou em nenhuma jogada de perigo para a equipa visitante.

Na segunda parte, o Porto foi ainda maior. Grande postura, muita personalidade e várias situações de golo. A bola só não entrou, ou por culpa dos ferros ou então porque o GR Argentino defendia aquilo que parecia impossível. O que é verdade é que o Porto foi o único que tentou ganhar. Aliás, achei muito estranha a postura que o Atlético teve em campo. Para uma equipa que precisava de ganhar fez muito pouco, tendo uma atitude muito passiva. Nota para entrada do Maniche em campo, pois chegou a arrepiar. Não é todos os dias que se vê uma ovação daquelas a um adversário.

Feitas as contas finais, chegamos à conclusão que o Porto nem precisou de ganhar para passar aos quartos de final desta competição. O Porto volta a estar entre as 8 melhores equipas da Europa, sendo que devemos estar todos orgulhosos desta equipa, já que quando olhamos para as 8 melhores, chegamos à conclusão que estão 4 equipas Inglesas, 2 Espanholas, 1 Alemã e uma Portuguesa. É verdade, Portugal estará representado nos quartos de final. Para uma equipa que muito se desconfiou no início da época (onde me incluo), não está mal.

Finalmente, estou com um feeling que nos quartos vamos apanhar com uma das duas seguintes equipas: Villarreal ou Bayern de Munique (para vingarmos o Sporting).

terça-feira, 10 de Março de 2009

HULK


Hulk é uma das 10 estrelas em ascensão na Europa. Esta notícia já tem um dia de atraso, mas volto a ela porque o Hulk, na verdade, merece e porque eu fui um dos que desconfiei da sua contratação no início da época. Por isso, mea culpa!

50% do seu passe custaram 5,5 milhões de Euros e portanto o patamar de exigência era muito alto. Depois de ver as suas exibições, apenas digo: Bendito seja o dinheiro que se deu pelo Brasileiro, ficando com a certeza que, infelizmente, não estará cá por muito tempo e perspectiva-se mais uma transferência milionária. Isto porque não há muitos jogadores como o Hulk, já que é dotado de uma velocidade impressionante, um arranque que parecem vindos dos 480 cavalos do Porsche 911 Turbo, uma força de um Chaimite, um drible desconcertante e um remate à incrível Hulk.

Para além de tudo isto, é ainda um jogador muito jovem (com apenas 22 anos), sendo que ainda tem muito que evoluir e aprender. Aliás, desde que chegou ao Porto, a sua evolução tem sido notória, devendo-se dar mérito ao seu treinador que o soube limar, tirando alguns dos maus vícios e incutindo-lhe uma visão de equipa.

Finalmente, aqui ficam as 10 estrelas em ascensão para que todos fiquemos atentos às suas prestações:

- Hulk – FC PORTO
- Sergio Agüero - Club Atlético de Madrid
- Sergio Busquets - FC Barcelona
- Jonny Evans - Manchester United FC
- Hugo Lloris - Olympique Lyonnais
- Claudio Marchisio - Juventus
- Aaron Ramsey - Arsenal FC
- Giuseppe Rossi - Villarreal CF
- Davide Santon - FC Internazionale Milano
- Simão - Panathinaikos FC

Pinochet, Al Capone e Pinto da Costa

transcrição na íntegra de um post muito interessante.... em http://sectorb32.blogspot.com/


Augusto Pinochet, ditador chileno responsável pela morte e tortura de dezenas de milhares de pessoas, morreu sem prestar contas à justiça. Al Capone, o mais famoso 'gangster' da história da América, autor e mandante de mil e uma atrocidades, só cumpriu pena por crimes fiscais. Pinto da Costa passeia-se pelos campos de futebol e pela sociedade portuguesa, apesar das inúmeras ilegalidades e dos muitos crimes cometidos. Há mais de uma década, Marinho Neves escreveu, sob a forma de ficção, um livro que retratava as façanhas do senhor e dos seus comparsas. Resultado: o jornalista desapareceu de circulação. Também na década de 90, o Independente tornou públicas conversas telefónicas de Reinaldo Teles, as dos célebres 'quinhentinhos', em que eram evidentes as encomendas aos Silvanos, aos Guímaros e quejandos. Passado este tempo, o que fica é o desaparecimento do jornal. A SIC noticiou a história das viagens pagas a Calheiros, Pinto Correia e outros. Actualmente, a estação de televisão e o presidente portista mantêm uma relação a fazer lembrar a que este tinha com Carolina Salgado. Agora, é precisamente a mulher que com ele viveu durante seis anos a relatar as práticas de corrupção, os crimes contra autarcas, ao mesmo tempo que surgem notícias que dão conta da existência de detectives privados que pesquisavam os podres dos magistrados que têm ou tinham o caso Apito Dourado entre mãos. No decurso das investigações deste processo, entre outros factos, ficou demonstrado que Jacinto Paixão beneficiou dos serviços de prostitutas e que Augusto Duarte foi a casa do presidente portista na véspera de um jogo. O que mais será preciso para vermos Pinto da Costa uma boa temporada atrás das grades?

Perante tudo isto, os políticos entretiveram-se a recolher frutos por aparecerem ao lado do senhor, os jornalistas - alguns deles marcados na pele - temem compreensivelmente pela vida e pela integridade física e os adeptos do clube aplaudem, pois o que interessa são as vitórias e o patético discurso da luta do Norte contra o poder centralizado. Todos lhe dão guarida. Todos excepto um, que é sempre o mesmo a ter coragem de o enfrentar nas assembleias gerais e, como tal, até pode ser visto como o maluquinho que luta contra a maré. Enquanto o FC Porto continuar a ser um clube de malandros, proxenetas e meretrizes, os seus êxitos, sejam aqui, na Europa ou no Japão, estarão sempre feridos na sua dignidade e sob um manto de suspeição e batota, independentemente do mérito que neles possa haver. Não duvido de que haja portistas sérios, mas estarão todos escondidos, satisfeitos com o sucesso da 'Era Pinto da Costa', já nem se lembrando ou simplesmente desconhendo a forma como, há mais de 20 anos, desencadeou, com Pedroto, o assalto ao poder, sacaneando Américo de Sá. Ilegalidades? Práticas criminosas? Isso é conversa de benfiquistas frustrados.

Não se pense também que nunca houve gente menos honesta no Benfica. Assim que o senti, tratei de as combater, em fóruns, nas assembleias gerais, na Internet e em conversas privadas e, por fim, através de eleições. E também é elucidativo o sentimento de alívio que se sentiu na comunidade benfiquista quando recentemente se afastou o responsável do futebol e que já o era no ano da conquista do campeonato depois do jejum. E, se detectar que aqueles em quem agora depositei confiança podem traí-la, estarei na primeira linha para que sejam varridos. Mesmo que me proporcionem imensos êxitos desportivos. Ainda que, por hipótese, recuperem o Benfica campeão europeu.

PAULO BENTO APÓS O REGRESSO DA ALEMANHA...

Será que amanhã de manhã a esposa de Paulo Bento vai acordar o Paulinho mais tarde, comparativamente há 15 dias atrás?

do género:
Esposa de Paulo Bento:
"acorda Paulo, já são 8h"

Paulo Bento:
"o quê? já levámos outro?

A confirmação, do que não era preciso confirmar


Segundo o CM, a irmã de Carolina Salgado confirma que foi aliciada por dirigentes azuis-e-brancos para descredibilizar a irmã e as denúncias de corrupção que aquela fez após a separação do líder do FC Porto .

Só os mais "anjinhos" poderiam ter acreditado no contrário. Aliás, há coisas que não precisam de confirmação. Como não é preciso confirmar, que Auguto Duarte foi a casa de PC, para resolver coisas pessoais... do foro financeiro.
À luz destes factos, será impossível pensar-se que que Laranjeiro também tenha sido recebido em casa de Pinto da Costa na véspera do jogo com o Leixões, e o defesa central deste clube também não foi "convencido" a colocar a mão na bola?
Alguém no seu perfeito juízo, pode achar isto impossível?

segunda-feira, 9 de Março de 2009

ANTEVISÃO AO PORTO – ATL MADRID


O Porto joga já na próxima Quarta-feira o seu futuro na Champions. Ao contrário do que muitos querem fazer crer, o jogo será muito difícil. Espero que os jogadores não entrem no jogo a pensar que ele está ganho porque se isso acontecer, será a morte do artista.

Os jogadores não podem de maneira nenhuma entrar na onda daqueles que dizem que os adversários do Porto são sempre fáceis. Ou por isto ou por aquilo, mas no final (especialmente das vitórias estrondosas) o adversário do Porto é sempre fraquinho. Foi assim no final do jogo de Madrid e está a ser assim depois da vitória do Porto em Matosinhos.

Em Madrid, depois de uma exibição notável (talvez a melhor da época), logo se ouviram vozes a denegrir a imagem do Atlético para, desta forma, atingir o Porto. A defesa era má, o ataque não se encontrou e não sei que mais o quê. Talvez, inclusivamente, o Porto tivesse comprado aquela defesa que por coincidência até tinha um ex-jogador do Porto. Curiosamente, no jogo seguinte o Atlético ganhou ao Barcelona por 4-3 e neste fim-de-semana foi empatar ao estádio do Real Madrid, que vinha de uma série de 10 vitórias consecutivas.

Agora a mesma onda está a levantar-se com o jogo de Matosinhos. Já há grandes teorias, autenticas teorias da conspiração, dizendo que os jogadores do Leixões estavam todos comprados, que o Penalti foi propositado, o atraso um brinde e que, imaginem, o Helton decidiu dar aquele frango para disfarçar todo o arranjinho, que culminará com o pagamento dos salários aos jogadores do Leixões. Até o Rui Santos na SIC Noticias falou desta possibilidade. Uma coisa é falarmos disto num café ou mesmo neste blog, outra é lançar esta suspeição na televisão. Comigo levava com um processo de difamação que até andava de lado. Curioso é o facto de a suspeita não ter sido levantada depois do auto-golo do defesa do Leixões na luz. Será que este lance foi sorte do Benfica, tal como a sorte que teve na Figueira com aquele livre inventado?

Oh, estupidez da minha parte: estes últimos factos são normais. Anormais são os casos do Porto. Claro. Elementar, meu caro Watson!

Ao cuidado do árbitro do Naval - Benfica

In Futebolar

Naval:1 Benfica:2

Depois da vitória do Sporting e da passagem de modelos da equipa de reservas do FCP em Matosinhos, o Benfica estava pressionado a vencer.

Os jogadores assumiram esta responsabilidade, e à semelhança do que aconteceu a semana passada na Luz, os encarnados entraram a todo o gás a pressionar o adversário. Atitude que deu frutos, com o primeiro golo de Aimar com a camisola encarnada logo aos 4 minutos.

Depois… depois o Benfica altera tacticamente. Torna-se um equipa expectante, ofensivamente passiva, na espreita do erro adversário, atacando apenas em contra-ataque.

Até aqui tudo certo. O problema é que a Naval não errava e o Benfica não conseguia fazer bem as transições ofensivas que lançavam os contra-ataques, e cedo percebi que era uma questão de tempo até a Naval começar a ganhar confiança e a colocar em respeito Moreira.

Por isso, não fiquei surpreendido quando a equipa da Figueira chegou ao empate. Entendia esta postura tactica do Benfica com 2 ou 3 a zero. Agora com 1-0, tornar-se uma equipa na espreita do erro adversário, não me parece a forma mais eficaz de abordar o jogo.

E tanto assim é, que depois do empate, o Benfica não marcou mais 2 ou 3 golos porque as bolas não entraram, e a Naval pressionada, não conseguiu sair a jogar.

Quique, tem de rever esta “matreirice táctica” que já resultou no Dragão. Basta um erro individual para colocar tudo a perder. E isso ficou bem vincado em Alvalade.

Despois desta jornada, estou muito confiante no título. O futebol também é feito de estatística. E estatisticamente, o FCP esta época já não deverá ter mais penaltis a favor mal assinalados, penaltis de mão na bola quando esta nem sequer vai na trajectória da baliza, e assistências para golo do meio-campo dos defesas adversários. E para que as contas fiquem equilibradas, estes incidentes da sorte, deverão reverter a favor daqueles que ainda não foram bafejados pela “fortuna”.

Nos meus cálculos, só há uma variável que pode falhar. E se a sorte tiver sido provocada?!

domingo, 8 de Março de 2009

Leixões: 1 - FCP: 4


O Porto redimiu-se da derrota da primeira volta com grande estrondo. Foi uma vitória sem espinhas (como tinha saudades de escrever esta frase) e não foram mais por mero acaso. Para além dos 3 pontos, esta vitória valeu muito mais do que isso. Em primeiro lugar porque era um campo onde muita gente esperava por um deslize e depois porque este era um dos jogos mais difíceis que o Porto tinha até final de época, sendo que a vitória traduz uma candidatura muito séria ao tri.

Confesso que quando vi a equipa inicial pensei: "oh que caneco, o Mariano e o Farias a titulares". Até aos 10 primeiros minutos, a preocupação subiu de tom, uma vez que o Leixões entrou muito bem. No entanto, a partir daí o Porto agarrou no jogo com grande vontade e as oportunidades sucediam-se a um bom ritmo. O primeiro golo nasce de um penalti claro, mas mesmo assim recebi uma SMS de um amigo que dizia: "a mão que este árbitro foi ver...realmente...". Ou seja, os árbitros com o Porto estão sempre lixados. Ou marcam penaltis duvidosos e por isso são incompetentes e estão comprados ou marcam penaltis porque viram bem o lance, mas mesmo assim estão comprados porque viram bem de mais.

Se duvidei do Mariano e do Farias (provaram-me que estava enganado), apoiei desde logo a entrada do Tomás Costa a lateral direito. Aliás, contra o Sporting, o Jesualdo devia ter colocado em campo o Argentino. O Farias voltou a corroborar aquilo que escrevi há umas semanas atrás, isto é, sempre que joga a titular e durante os 90 minutos marca. Marcou o seu 4 golo para o campeonato e igualou, por exemplo, o super publicitado Suazo. Para um coxo (como muitos dizem) não está mal.

A diferença de 3 golos no score final só peca por escassa, tamanha foi a superioridade do Porto. Para tal, muito contribuiu o Helton com mais um frango que deu.



sábado, 7 de Março de 2009

Toques de Cabeça

NÃO À CRISE

Por JMMA

Já não restam dúvidas de que o futebol português navega em águas conturbadas. Esta semana, depois dos jogadores do Estrela terem apelado à união de todos os colegas para uma paralisação geral do campeonato, e do Setúbal e Belenenses confessarem que estão com graves problemas de salários em atraso, eis que surge o anúncio de que os três grandes contabilizaram prejuízos de 13 milhões de euros em apenas um semestre.

Esta situação, apesar de grave, apanhou de surpresa os dirigentes federativos, tanto mais que Angel Villar, quando veio recentemente a Lisboa para assinar o protocolo de candidatura luso-espanhola à organização do Mundial de 2018, não os avisou de nada. Já há profetas da desgraça a dizer que “Vai haver um tsunami que vai varrer clubes desde a primeira liga às distritais», no entanto, principalmente nos grandes clubes, já estão a postos para evitar o descalabro.

A começar pelo Sporting. É facto que os 5 golos importados da Alemanha na Liga dos Campeões, vieram agravar brutalmente a balança comercial portuguesa. Prevê-se que a situação vá piorar na próxima terça-feira, no jogo da 2ª mão. Mas os dirigentes leoninos estão a ponderar seguir o exemplo da Autoeuropa e suspender a produção por algum tempo para evitar males maiores, ou seja, não jogar as fases seguintes da Champions. «Poupa-se nas viagens, os adeptos aproveitam para descansar e, na prática, não se trata sequer de uma suspensão da produção uma vez que os jogadores do Sporting, no campeonato, dentro do campo, já só produziam semana sim, semana não», explica o presidente leonino.

Quanto ao Benfica, fora da alta-roda europeia, o primeiro sinal de crise deu-se na Casa das Caldas. A insolvência tornou-se inevitável, por motivo de falsificação, quando se descobriu que o ‘coiso’ implantado no fundo das canecas decoradas à Benfica, afinal não era o do Mantorras, era apenas o do filho do Suazo. Todavia, para enfrentar a crise estão já em acção várias iniciativas entre as quais a venda nas lojas e casas do clube de vídeos sobre os momentos mais espectaculares da equipa, nomeadamente as entradas de Binya, os falhanços do Nuno Gomes, as gravatas do Rui Costa e as bocarras do presidente.

Outra medida já tomada pelo SLB tem a ver com as contratações. Nesta linha, podemos desde já avançar que, na próxima época, o trio de guarda-redes irá contar com um importante reforço internacional: o urso do canal Panda. Por outro lado, decidiu também a SAD que o kit do Benfica será reforçado com um kit de astronomia, para os adeptos poderem finalmente ver a constelação de estrelas que Vieira diz ter no plantel. Mesmo assim, apesar da qualidade dos instrumentos, não é garantido ver fenómenos raros como o astro Carlos Martins ou o galáctico Balboa.

Também quanto ao “canal do Benfica” a crise vai ser severa. Além de dar sempre o mesmo jogo, o canal está proibido de utilizar palavras custosas como “Champions”, “Olympiakos”, “Pedro Henriques, e Trofense. Por outro lado, quando se refere ao Benfica, o canal apenas pode utilizar seis palavras: “glorioso”, “campeão”, “Paulo Baptista”, “Filipe” e “Vieira”. Só são admitidas excepções nos casos de programação cultural, sobre novos livros dos grandes escritores benfiquistas, Carolina Salgado e João Malheiro.

Quanto ao FCP, pouco conhecemos ainda da sua política de crise. Sabe-se, todavia, que Pinto da Costa já contactou com o piloto americano do Hudson, aquele que amarou o avião em Nova Iorque, e que este está a postos para fazer o mesmo, a todo o momento, ao FCP no rio Douro.

Portanto, tudo sob controlo. Não há-de ser nada.

terça-feira, 3 de Março de 2009

A ESCUMALHA CONTINUA A CAMPANHA


Ontem o Correio da manhã lançou a primeira página que podem ver. Quem lê, pensa que o Porto está perto da falência, sendo a sua gestão tão má quanto as pessoas que escrevem este tipo de notícia. Porém, depois de ler, por exemplo o jornal de negócios, chego à conclusão que afinal os três grandes estão na mesma situação (ou não como poderão ver).

Mais, pode ler-se, ainda neste último jornal, que o Porto não está assim tão mal, quando comparado com os seus maiores rivais. Numa notícia isenta lê-se que os três grandes acumulam um resultado negativo de 13 milhões de Euros (resultados do primeiro semestre da época), mas (olhem só, aonde já se viu) o Benfica é responsável por mais de dois terços deste valor, isto é, só o Benfica apresenta 9,3 milhões negativos.

Continuando a ler, vejo que o Porto é, imaginem, o clube com menores perdas (1,4 milhões). Mais à frente outra novidade: O Porto é o clube que mais receitas gerou – 31,1 milhões – ao passo que o Sporting aparece em 2º com 29,9 milhões e finalmente (outra cabala) o Benfica com 26 milhões. Ou seja, o Porto “só” superou o Benfica em 19,6% das suas receitas (para clube de bairro, não está mal). Finalmente, o Porto foi ainda o único clube a apresentar resultados operacionais positivos.

É claro que o Correio da manhã não vê as coisas assim. Prefere enaltecer o facto dos salários dos gestores da SAD do FCP terem subido, mas esqueceu-se de dizer que os outros dois de Lisboa lhe seguiram o exemplo.

E porquê tudo isto? Porque há que vender. Se não for com notícia positivas do Benfica (está mau para arranjar assunto), há que denegrir a imagem do Porto. Ora, se o Porto está em risco de falência, os outros já devem ter fechado as portas.

Em suma, mesmo sabendo que, provavelmente, o Porto não será nenhum exemplo relativamente às boas práticas de gestão, o que é certo é que estas primeiras páginas só mostram a podridão de que são feitos estes jornais. É claro que depois o “Zé Povinho” acredita nestas primeiras páginas, pois não têm capacidade para ler mais nada. Resultado: ficam todos contentes, vão para o café beber umas minis, embebedam-se, gritam “viva o Benfica”, dizem que o Porto ganha porque compra os árbitros e que ainda por cima vai falir. Nesta altura pensam (já com muita dificuldade): Ui, o Porto vai falir! É a nossa grande hipótese de lutar pelo título. Toca a beber mais umas minis como se não houvesse amanhã.

E assim vai o Mundo!

segunda-feira, 2 de Março de 2009

A GRANDIOSIDADE DO BENFICA....


Em terras de Vera Cruz, desde a semana passada, eis que sou confrontado com mais um exemplo da Grandiosidade do Glorioso!

A foto foi tirada na praia do Futuro - Fortaleza!

Este Nativo, confidenciou-me também que o "macaco" dos Super Dragões já lhe tentou fazer a folha....curioso não?!?!

domingo, 1 de Março de 2009

FCP: 0 - SCP:0

Resultado justo, num clássico muito pobre. Embora o Porto tenha ganho o mini-campeonato dos três grandes, o que é certo é que não conseguiu tirar partido do facto de ter recebido os dois rivais em sua casa, na segunda volta do campeonato. Caso o tivesse feito, então o campeonato já estaria provavelmente decidido. Assim, há que continuar na luta, sendo que haverá uma muito importante na próxima jornada.

Quanto ao jogo, muito pouco a dizer, pois como já disse em cima foi muito pobre. Muitas faltas, muitas quezílias, muitos trambolhões a meio campo e mais coração do que cabeça. Do lado do Porto gostava de dar uma menção honrosa ao Rodriguez porque foi realmente o único, verdadeiramente, inconformado com a pobreza do jogo. As únicas jogadas de perigo do lado portista foram protagonizadas pelo Uruguaio. O Sporting foi mais "conjunto" do que o Porto e por isso o controlo do meio campo foi mais evidente.

Mesmo com o empate, o Porto continua líder e já está mais do que visto que vamos ter campeonato até ao fim.